BLOG
FIQUE POR DENTRO!

CONHEÇA TUDO SOBRE A HISTÓRIA DO HALLOWEEN

conheca-tudo-sobre-a-historia-do-halloween
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

 

Mês de outubro é conhecido no mundo todo como o mês do Halloween – aqui no Brasil, o mês do dia das bruxas.  Nós sabemos bem sobre os hábitos de doçuras ou travessuras. Conhecemos, também, as lanternas de abóboras entalhadas… figurinhas carimbadas de qualquer celebração da ocasião. Mas sabia que antes disso eram usados nabos? Que o Halloween era véspera de ano para o povo que criou a ocasião? E que embora a comemoração seja bastante atrelada aos Estados Unidos hoje em dia, ela foi importada de outros países?

É pensando nisso que a Beils preparou este texto contando várias dessas curiosidades. Let’s get to it!

 Origem Céltica

Há 2000 anos atrás, na área que inclui a Irlanda, o Reino Unido e o norte da França, viviam os celtas. Eles tinham um festival chamado “Samhain” (pronunciado “Sáuin”), e celebravam o ano novo no dia 1 de novembro.

Esse dia marcava o fim do verão e das colheitas e o início do inverno. Por causa da rigidez climática, o inverno era frequentemente relacionado à morte. Isso fazia os celtas crerem que durante esse dia a “linha” entre a vida e a morte ficaria embaçada, o que faria com os espíritos dos mortos visitassem o mundo dos vivos.

 Festival para os espíritos

É por isso que havia o festival de Samhain: eles acendiam grandes fogueiras com sacrifícios de animais ou plantio para apaziguar os espíritos, e eles se vestiam com roupas diferentes, geralmente feitas com peles de animais, para tentar adivinhar a sorte de seus pares.

Além disso, eles acreditavam que espíritos de fadas também ficavam à espreita. E, para distraí-los e ajudar viajantes a se encontrarem no frio que chegava, eles entalhavam faces rudimentares em nabos e colocavam velas acesas dentro deles.

 Surge o Halloween

Eventualmente, os celtas foram dominados pelo império romano. Isso fez com que os hábitos dele fossem mesclados com os dos cristãos. Samhain não foi exceção: mantiveram as fogueiras e fantasias, neste caso se tornando fantasias de santos, anjos e diabos. E a igreja batizou o dia de Samhain como “all hallows even”, querendo dizer “a noite antes do dia de todos os santos”, pois “hallow” é um termo antigo para santidades.

Na contração de “all hallows even”, surgiu “hallowe’en”; omitindo o “all” e o “s” na pressa da pronúncia, além do “v” de “even” (que é uma forma antiga de “evening”, noite). Retirando a apóstrofe que mostra a omissão do “v”, nasceu o termo que todos conhecemos.

 O Halloween chega aos Estados Unidos

Na segunda metade do século 19, os Estados Unidos receberam um grande fluxo de imigrantes da Irlanda, o que facilitou a popularização do Halloween no país. Com algum tempo, os norte-americanos também começaram a se vestir com fantasias e ir de casa em casa pedindo comida ou dinheiro. Com o tempo, tornou-se a tradição do “doçura ou travessura”.

Já no fim desse século, houve um esforço para tornar a data mais familiar, unindo vizinhos e famílias em vez de focar nas histórias de espíritos, anjos e demônios. Assim, com as pessoas evitando contar histórias sobre os mortos ou superstições, ao início do século 20, o Halloween foi moldado como o conhecemos hoje.

 O aparecimento da abóbora

Embora não haja um registro específico de quando passaram a usar abóboras em vez dos nabos para a celebração do Halloween. Como abóboras são nativas à América do Norte, provavelmente era algo de mais fácil acesso aos imigrantes do que os nabos. Há o registro de que em 1886, uma revista chamada “Harper’s Young People” fez uma matéria falando como várias abóboras foram “sacrificadas” para a celebração de Halloween daquele ano.

Isso fez com que fazendeiros abrissem o olho para filões de abóboras: a abóbora tipo Howden é o tipo mais famoso nos EUA para entalhar até hoje e foi desenvolvida nos anos 1960 – até porque suas características a fazem ideal para entalhar e não para comer.

Se deu certo? Os americanos gastam estimados 6 bilhões anualmente no Halloween até hoje – o que faz a data ficar atrás apenas do Natal como o feriado festivo mais lucrativo no país!

 O dia das bruxas no Brasil

Aqui no Brasil, a ocasião começou a tomar força recentemente pelo protagonismo que a língua inglesa vem ganhando desde o século 20. Normalmente, cursos de inglês e a cultura trazida pelos filmes são as mais citadas por pessoas do ramo para explicar a nascente popularidade da ocasião. E também como as crianças brasileiras estão ficando animadas com o feriado. Também comenta-se que entre as cidades com maior presença para comemorar a data no país estão São Paulo, na Avenida Paulista; no Rio, com Zombie Walks; e em Florianopólis, por sua vida noturna.

 Vocabulário

Que tal terminar o texto vendo algumas das palavras mais recorrentes com o feriado em inglês?

 

Inglês

Português

afraid

(com) medo

afterlife

Além-vida

bizarre

Bizarro

Bogeyman

Bicho papão

casket

caixão

candy

doce

costume

fantasia

creepy

assustador

darkness

Escuridão

eyepatch

Tapa-olho

Evil

Mal

frightening

Apavorante

gravestone

Túmulo

ghost

fantasma

Jack-o’-lantern

Abóboras com velas dentro

macabre

macabro

Make-believe

Faz de conta

nightmare

pesadelo

party

Festa

pretend

Fingir

prank

Pegadinha / Trote

revolting

Nojento, revoltante

scarecrow

espantalho

skeleton

esqueleto

shadow

sombra

Trick-or-treat

Doçura ou travessura

 E alguns exemplos de frases com o vocabulário:

“Do you like Halloween?” (Você gosta de dia das bruxas?)

“I don’t like it – the costumes make me afraid.”  (Não gosto – as fantasias me deixam com medo).

“My kid went trick-or-treating last night.” (Meu filho foi brincar de doce ou travessa ontem à noite).

“In Halloween night, people love pranking their neighbors.” (Em noites de dia das bruxas, as pessoas adoram passar trotes nos seus vizinhos).

“I saw someone pretending they were in a casket this Halloween – what dedication!” (Eu vi alguém fingindo que estava dentro de um caixão esse dia das bruxas – que dedicação!)

De nós da Beils, nossos sinceros votos de Happy Halloween!

Conecte-se com a gente pelo Facebook e Instagram.

Você sabe qual o seu nível de inglês?

Venha testar o seu nível

de inglês

Nas habilidades seguintes:

Gramática e vocabulário

Compreensão de textos

Compreensão auditiva