BLOG
FIQUE POR DENTRO!

REGRAS DE GERÚNDIOS E INFINITIVOS EM INGLÊS

REGRAS DE GERÚNDIOS E INFINITIVOS EM INGLÊS
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Este é um tema que confunde os brasileiros. As regras para o uso de verbos no gerúndio e no infinitivo são completamente diferentes em relação à língua portuguesa. Para quem está começando, parece que a coisa às vezes não faz o menor sentido. E mesmo quem consegue aplicar as regras com competência tem dificuldades para explicar porque diz frases como:

I quit smoking a year ago.

(Eu deixei de fumar há um ano).

I need to quit some bad habits.

(Eu preciso deixar alguns maus hábitos).

Em que quit é seguido por smoking (com ing) e need é seguido pelo infinitivo to quit.

Pois vamos então entender o que está por trás disso?

O que são gerúndios e infinitivos em inglês?

Assim como em português, o infinitivo é o verbo em sua forma pura (fazer, andar, sorrir). Em inglês o infinitivo é expressado com To + Verb (to do, to walk, to smile).

E o gerúndio expressa uma ação contínua por um verbo (fazendo, andando, sorrindo). Em inglês, adiciona-se ing para isso: doing, walking, smiling.

Mas é aí que as semelhanças param.

A primeira grande diferença que precisamos ter em mente é que o gerúndio em inglês às vezes significa “a atividade de realizar algo”. Ou seja, a palavra é na verdade um substantivo, e não verbo. Por exemplo:

Swimming is a very good exercise.

(Nadar é um exercício muito bom).

Traveling is a great way to learn about the world.

(Viajar é uma ótima maneira de aprender sobre o mundo).

Como podemos ver, nas frases em português, as primeiras palavras (os sujeitos) são expressados por verbos no infinitivo (nadar, viajar). Mas em inglês, essas palavras são “gerúndios”, entre aspas porque na verdade elas estão funcionando como substantivos.

Tudo bem até aqui?

Então vamos agora falar sobre quando usamos dois verbos na sequência.   

Os verbos que só aceitam que o seguinte tenha ing

A segunda maior diferença dos usos do gerúndio em inglês em relação ao português é que muitos verbos aceitam apenas que o verbo seguinte esteja com ing.

  • Enjoy

I enjoy spending time with my family.

(Eu gosto de estar com a minha família).

  • Keep

I should have been up earlier, but I just kept sleeping.

(Eu deveria estar de pé mais cedo, mas eu continuei dormindo).

  • Miss

I miss going to the beach with my friends.

(Sinto falta de ir à praia com meus amigos).

  • Be worth

It’s worth waiting until it’s cheaper.

(Vale a pena esperar até que esteja mais barato).

  • Consider

Have you considered moving to a new place?

(Você já pensou em se mudar para um lugar novo?)

Em todos os casos acima, se o segundo verbo estivesse no infinitivo (“have you considered to move…”), as frases estariam erradas.

E isso não acontece por força de uma regra determinada gramaticalmente. Na verdade, é uma regra imposta pela cultura. Nenhum falante nativo diria “I enjoy to spend…”.

E há a versão oposta disso:

Os verbos que só aceitam que o seguinte esteja no infinitivo

Vamos ver alguns verbos que funcionam do jeito oposto:

  • Want

She wants to move to a bigger place.

(Ela quer se mudar para um lugar maior).

  • Choose

I chose to pursue a very difficult career.

(Eu escolhi persguir uma carreira muito difícil).

  • Have

I had to start all over again.

(Tive de começar tudo de novo).

  • Need

I need to tell you something.

(Preciso te dizer uma coisa).

  • Decide

They decided to rent the house next door.

(Eles decidiram alugar a casa ao lado).

Viu só como esses cinco verbos são usados? Sempre com o verbo seguinte no infinitivo. Caso contrário, a frase não funcionaria ou causaria certa confusão.

Mas há mais sutilezas a serem consideradas…

O caso de like e stop

Há verbos que podem ser seguidos tanto por verbos no infinitivo quanto no gerúndio, praticamente com o mesmo sentido. O principal deles é o like: 

I like to watch movies at night before bed.

I like watching movies at night before bed.

(Eu gosto de assistir filmes antes de ir para a cama).

 

O sentido não muda, neste caso. Mas nem sempre é assim. Por exemplo: 

I like to get a medical checkup at least once a year.

(Eu gosto de fazer um exame médico pelo menos uma vez ao ano).

Neste caso, o like exprime uma preferência, mas não uma atividade que se tem prazer de realizar, como em I like swimming in the sea (eu gosto de nadar no mar). Ou seja, seria bem estranho ouvir uma pessoa dizendo I like getting a medical checkup…

 

Com o verbo stop também percebemos outra sutileza interessante. Considere as duas frases a seguir: 

I stopped listening to you.

I stopped to listen to you.

A primeira coisa é que as duas frases estão corretas! Mas elas não significam a mesma coisa.

Com stop listening, dizemos “eu parei de te escutar”.

E com stop to listen, dizemos “eu parei para te escutar”.

Ou seja, usamos o infinitivo quando queremos falar sobre a finalidade de alguma coisa – “para fazer algo” (no caso, “te escutar” – to listen to you).

Claramente, algo que não queremos errar, não é mesmo?

Curtiu esse conteúdo? Então continue ligado no blog da Beils para aprender muito mais e conecte-se com a gente! 

Be Beils! 

Você sabe qual o seu nível de inglês?

Venha testar o seu nível

de inglês

Nas habilidades seguintes:

Gramática e vocabulário

Compreensão de textos

Compreensão auditiva